SOBRE O PROJETO


Descrição

O Projeto Taxonline – Rede Paranaense de Coleções Biológicas teve início em dezembro de 2005 e caracteriza-se principalmente pela informatização dos dados das coleções e sua liberação via internet. A captura e a passagem dos dados das etiquetas de cada exemplar biológico para um sistema de armazenamento em computador é o passo inicial essencial para tornar a imensa quantidade de informações das coleções acessíveis e passíveis de ser transformadas em produtos úteis para a sociedade.

Entre as etapas de desenvolvimento estão incluídas a organização do material das coleções, da infraestrutura de apoio e das informações a serem disponibilizadas. Com seu crescimento e fortalecimento a Rede passou a ter um maior envolvimento dos curadores e hoje é um grupo de instituições e pesquisadores com objetivos comuns que vão além da informatização de seus acervos.

A implantação da Rede ocorreu a partir de um auxílio concedido pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq com nove coleções botânicas e zoológicas no Estado. De agosto de 2008 a final de 2010 recebeu recursos da Secretaria do Estado da Ciência e Tecnologia - SETI para integração das coleções das Universidades Estaduais de Maringá e Ponta Grossa, que inicialmente não participavam do Projeto. Posteriormente, a Rede Taxonline passou por outro processo de expansão e desde o início de 2013 abriga os registros das coleções de culturas biológicas incluindo coleções de culturas microbianas com a criação do primeiro “Centro de Coleções de Culturas Biológicas do Estado do Paraná”. Para o desenvolvimento dessa etapa foi contemplada com recursos da Fundação Araucária.

No final de 2013 a Rede passou a fazer parte do Sistema de Informação Sobre a Biodiversidade Brasileira – SIBBR (http://www.sibbr.gov.br/) e Global Biodiversity Information Facility (http://www.gbif.org/).

Metas

  • Consolidação da Rede Paranaense de Coleções Biológicas – TAXon line;

  • Informatização das coleções botânicas e zoológicas das instituições inicialmente envolvidas; visando a disponibilização dos dados dos tipos primários, inclusive com imagens digitalizadas;

  • Ampliação da identificação e reconhecimento do material científico depositado nas coleções;

  • Implementação de bancos de dados para as espécies constantes nas coleções envolvidas disponibilizando-as via Internet em uma rede integrada, SpeciesLink;

  • Modernização e adequação da infra-estrutura de maneira a garantir o incremento e a perpetuação dos herbários e coleções zoológicas no Estado;

  • Melhorias e ampliação das atividades de rotina das coleções;

  • Ampliação das coletas no Estado em áreas pouco registradas nas coleções.

  • Ampliação da Rede coleções para todas as do Estado do Paraná.